A Cidade no Tempo – de 7 a 13 de outubro (2011)

Publicado em 7/10/11 às 1h50
Publicidade

7 – 1871 – Em sessão presidida por Joaquim Antonio Paula Machado a Câmara remeteu uma representação ao Exmo. Presidente da Província pedindo o cumprimento da lei número 35 de 8 de março de 1870 sobre escavação do rio Paraíba.
Obs. A escavação do Rio é o famoso “Furado”, que mudou o curso do Rio Paraíba. Muitas pessoas acreditam que esse assunto não seja real, pensando tratar-se de uma lenda. Não é lenda. A mudança realmente ocorreu. Este assunto será tratado num futuro livro.

11 – 1866 – O Fiscal apresentou o orçamento das despesas com o conserto da ponte da rua das flores, pela quantia de 258$200 réis. A Câmara ordenou ao Fiscal que ponha edital convidando a quem por menor faça o dito conserto e todo aquele que quiser apresentará no dia 18 de dezembro PF. Sua proposta em carta fechada.
Obs. Rua das Flores era o nome sugestivo da atual Rua Luis Simon.

12 –1863 – A Câmara toma conhecimento que em 11 de setembro o Exmo. Presidente participou que pôs à disposição desta Câmara a quantia de 1:500$000 réis para atendimento do aterrado do Avarehy. A Câmara fixou edital pondo em praça a dita obra e marcou o dia 27 do corrente para em presença da Câmara findar a praça.
Obs. A atual avenida 9 de Julho era conhecida como o aterrado do Avarehy. Em certa época, antes de ser aterrada, o volume de chuvas alagou o caminho que dava acesso ao cemitério e todo o trajeto só era feito caminhando-se junto as linhas da Estrada de Ferro. Por ser uma região muito baixa e com sub solo sem consistência, um empreiteiro do aterro precisou pedir acréscimo no valor do serviço porque não conseguia fazer manter o nível, pois o aterro afundava sempre.

Comentários

Deixe um comentário

Publicidade