Fevereiro (de 17 a 27)

Fevereiro (de 17 a 27)

Publicado em 15/2/12 às 12h50
Publicidade

17 – 1864 – É lido ofício do Governo Provincial nomeando o Alferes João da Costa Gomes Leitão no cargo de Delegado de Polícia e nomeia o Dr. Hypólito de Oliveira Ramos e Fabiano Martins de Siqueira e também nomeou o no cargo de 4º suplente dói mesmo e nomeou Delfino Martins de Siqueira para substituir o primeiro nomeado por ser incompatível com a Câmara e o 2º com a Coletoria. 

18 – 1864 – O vereador Leitão apresentou a redação de um ofício pedindo ao Presidente da Província que mandasse por em concurso a Cadeira de Latim nesta cidade. Criada pela lei número 8 de 19 de fevereiro de 1845.
19 – 1864 – O vereador Joaquim Antonio de Paula Machado ofereceu-se para, juntamente com o Fiscal, deliberarem sobre a plantação das árvores que ontem foi determinado. A Câmara aceitou.
Obs. Tratava-se das primeiras iniciativas de arborização das ruas da cidade.
20 – 1864 – O vereador Leitão apresenta a redação de um ofício para a Assembléia pedindo que a linha férrea venha até esta cidade.
22 – 1885 – (às nove horas) – É realizada na Igreja Matriz eleição de dois vereadores para a Câmara Municipal, para preenchimento das vagas deixadas pelos ex-vereadores Francisco Pinto de Magalhães e José Fortunato da Silva Ramos. Votam 91 eleitores e são eleitos: Miguel Leite do Amparo, com 53 votos (pai de Reynaldo Leite Pereira) e morava no Beco do Caranguejo, hoje Rua Alzira Salles); Joaquim Alves Guimarães , fazendeiro, com 38 votos.
23 –1863 – Na sessão ordinária deste dia, Joaquim Thimóteo d’Araújo participa ter recebido 332$140 na Tesouraria, e 2 sacos de sementes de algodão. O dinheiro entregue ao Leitão e as sementes serão repartidas “com as pessoas que quiserem e estiverem no caso de as cultivarem, sendo um prato a cada uma pessoa.”
27 – 1866 – Foi lido um requerimento de vários moradores do Rio Abaixo, pedindo a abertura de um caminho que deverá passar por terras de João Roiz Munhoz, Gabriel Ramos e Abreu, Bento Joaquim da Costa, dizendo que antigamente já teve caminho por esse lugar.
Obs. Pode ter sido a estrada do Rio Abaixo.
RECADO: Iniciaremos na próxima semana, nesta coluna, “Famílias e Pessoas”. Os leitores terão informações sobre a genealogia de antigas e tradicionais famílias de nossa cidade. Abriremos esta parte com a Família Mesquita, começando com o 11º avô do senhor Enéas de Mesquita que, durante muitas décadas, teve o Cartório do 1º Ofício.
Como não tenho previsão de publicação em livro, sugiro que recorte e colecione. Você passará a dar valor a sua família e a sua história.

Comentários

Deixe um comentário

Publicidade