São Paulo é referência na alimentação dos alunos da rede pública

Publicado em 22/7/15 às 5h04
Publicidade

São Paulo tem sido referência nacional em ações para melhorar a alimentação dos alunos da rede pública de ensino. Em março, foi sancionada lei tornando obrigatória a inclusão de produtos orgânicos ou de base agroecológica na alimentação escolar. E, recentemente, a prefeitura assinou contrato com cooperativas para o fornecimento de feijão e farinha de mandioca produzida pelas famílias assentadas da reforma agrária.

Diariamente, são servidas 2 milhões de refeições nas escolas públicas de São Paulo. Desde 2013, a aquisição de alimentos da agricultura familiar para a merenda escolar na capital paulista teve uma alta considerável: subiu de 1% para 17% das compras.

As iniciativas do município fortalecem a agricultura familiar e aumentam a oferta de alimentação saudável, e têm por base o modelo das compras institucionais realizadas pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

Um dos desafios é reduzir o consumo de alimentos processados e ultraprocessados, alcançar a recomendação da Organização Mundial de Saúde no consumo de frutas e hortaliças e dar prioridade ao consumo de preparações feitas com alimentos in natura e minimamente processados, como o tradicional arroz com feijão.

merenda-escolar-de-cotriguacu-tera-produtos-de-agricultores-familiares

 

Comentários

Deixe um comentário

Publicidade