Explicações, as mais lindas

Publicado em 26/10/15 às 8h00
Publicidade

Opinião

Após a aprovação da Contribuição de Iluminação Pública, com repercussão inflamada de parte do povo jacareiense, vieram as justificativas de vereadores da situação. As mais lindas, as mais justas, as mais heroicas.

Todas apostando na eficiência futura de um Governo Municipal que… bem, convenhamos, em 2016 estará em ano eleitoral tentando alavancar seu candidato-poste (e ano eleitoral é hora de montar a vitrine), mas que tem demonstrado uma série de erros na gestão do orçamento.

Para citar rápido temos a questionável revisão do IPTU, a assumida cobrança equivocada do asfalto do Jardim Paraíso e redondezas, a rejeição de um contrato para administração de creche pelo TCE. Tudo isso, mais o estouro no orçamento das obras de despoluição do Turi engrossam a ideia de que levantar R$800mil por mês do cidadão para a Prefeitura cuidar da iluminação pública é uma aposta perigosa. Quem a faz são os vereadores do prefeito, mas quem paga são seus eleitores, são os moradores da cidade.

 Publicidade Relacionada:

A justificativa mais traiçoeira talvez seja que “é determinação da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica)”, suprimindo o fato de que a cobrança é opcional e ignorando que passamos por uma situação de economia de crise, em que oferecer mais um tributo às pessoas é uma ofensa terrível – mesmo que seja no valor R$1.

O que dói é o simbolismo de um Estado que vê sempre no arrocho, a solução.

O que dói é que o cidadão vai ter que engolir essa contribuição (taxa, para desmascarar o eufemismo legalizado). E, considerando que isso já é assunto vencido em várias cidades, o jacareiense vai absorver com a paciência de sempre.

Ou seja, tudo isso dói, mas “passa”, digamos assim.

Mas o que dói profundamente no cidadão jacareiense, dor difícil de sarar, é o sentir-se preterido, menosprezado pela pretensa capacidade dos vereadores de decidirem POR ele, e não COM ele. Já se vão anos deste jeito.

Justificar uma votação com a lei já votada é fácil. Que tal, vereadores, encarar suas bases eleitorais, seu público representado antes de votar, explicar, debater durante algumas semanas e votar, depois?

Por mais que encontre-se a justificativa perfeita para a imposição da Contribuição de Iluminação Pública, o que não se justifica é a postura do Legislativo jacareiense de não consultar a população antes de votar, deixando passar leis de última hora.

Aí não existe democracia. Assim sufoca-se a liberdade.

Comentários

  1. Damaris

    O pior vai ser constatar depois que mesmo com a taxa a luzes vão continuar queimadas. Ah dinheiro para publicidade sempre tem. Inclusive para fazer placas anunciando um 0800 de iluminação pública. Hahaha.

    responder
  2. Jorge Martins do Prado

    Não há o que comentar. . . está tudo aí, muito bem colocado . Entretanto, não há como mensurar nossa indignação e sentimento dolorido de impotência.

    responder

Deixe um comentário

Publicidade