Sobre Explicar o Inexplicável – Opinião de 15/10/2015

Publicado em 15/10/15 às 6h54
Publicidade

Sobre explicar o inexplicável

Lula explicando, no meio da semana, que as pedaladas de Dilma foram dadas para pagar programas sociais expõe com clareza qual é o perfil do exercício político encabeçado pelos Governos Petistas. É justificar os fins pelos meios, o que acreditam ser o sumo da coerência ideológica para a democracia brasileira.

Trazendo para o exemplo local, isso explica porque os Vereadores do Prefeito (como passaremos a chamar a liga de defesa legislativa de Hamilton) combatem tão duramente as tentativas de se abrir inquérito para investigar as obras do Turi, por exemplo, bem como a intervenção da Santa Casa.

No fundo da alma de cada um dos legisladores petistas, talvez, para calar o senso de idoneidade dos nobres vereadores que deveria recalcitrar diante das usuras de seu próprio partido, haja uma voz dizendo: “está tudo bem, se há irregularidades, elas servem a uma finalidade maior, estará promovendo o bem do povo, dos pobres. Para que alardear a ineficiência de nossos irmãos de partido?”

Assim, mais uma vez, uma CEI foi calada. Mesmo diante do escandaloso aumento em 3 vezes no valor em Reais que gastam as obras do Turi. Assim, passam por cima da curiosidade e da preocupação popular em ter que absorver arrocho sobre arrocho enquanto o dinheiro público pode estar vazando sobre os córregos, e deixam o assunto quieto.

  

 Publicidade Relacionada:

 

Pra que mexer? E, ainda que se mexa, e ainda que se exponha, como é o caso nacional das pedaladas fiscais, agora institucionalmente condenadas (pelo Tribunal de Contas da União), o prezado ex-presidente Lula pode argumentar abertamente: “gente, foi para alimentar os pobres”, como quem espera angariar sustentação popular sobre o malfeito.

Em tempos de contenção de gastos, é de se ponderar que eventualmente os vereadores estejam fazendo mal uso do dinheiro público quando não deixam constituírem-se CEIs relevantes, afinal, estão poupando tempo dos legisladores que poderiam estar sendo gastos em seu papel mais importante para o cidadão: fiscalizar o poder público.

É de se impor, também, é claro, urgência na redução dos salários dos vereadores.

Foto do destaque: Assessoria/CMJ
Comentários

Deixe um comentário

Publicidade