Fibria destina corretivo de acidez de solo para pequenos produtores rurais de Jacareí

Publicado em 29/6/16 às 11h00
Publicidade

A fábrica de celulose Fibria de Jacareí fornecerá corretivo de acidez de solo, que pode ser usado como insumo agrícola em pequenas propriedades rurais de produtores associados ao Programa Patrulha Agrícola. Em 2015 foram destinados aproximadamente 1,5 mil toneladas e a previsão para 2016 é de duas mil toneladas.

O material é proveniente dos resíduos gerados no processo de produção da celulose, que passam por uma etapa de industrialização na Planta de Corretivo, instalada nas proximidades da fábrica de Jacareí, para depois ser transformado em corretivo de acidez de solo. O insumo é composto basicamente por resíduos inorgânicos, que não se decompõe naturalmente, e o cálcio e o magnésio também encontrados no produto, cumprem a função de fertilização. Isso proporciona as condições necessárias para que o solo absorva melhor os nutrientes. Desta forma o produtor rural obtém maior produtividade agrícola.

“A Fibria tem como meta de longo prazo, reduzir em 91% a quantidade de resíduos destinados a aterro, até 2025. Dentre as ações de redução, está o reaproveitamento desse material, que é utilizado substituindo o calcário, nas próprias florestas da Fibria e agora, também são doados aos pequenos produtores rurais” afirma Camila Reggiani, consultora de Meio Ambiente Industrial da Fibria.

corretivo de acidez do solo_Fibria (2)

 

Comentários

Deixe um comentário

Publicidade