Secretaria de Meio Ambiente ainda tem animais disponíveis para adoção

Publicado em 16/5/17 às 11h00
Publicidade

Os animais que participaram da Feira de Adoção promovida pela Secretaria de Meio Ambiente no Parque da Cidade, no último dia 13, continuam disponíveis. As pessoas interessadas devem procurar a Secretaria de Meio Ambiente, que fica na Avenida Engenheiro Davi Monteiro Lino, 489, Centro, telefone 3955-9700.

O objetivo da prefeitura é “estimular a adoção de cães adultos”, disse a gerente de Trabalho Comunitário de Proteção Animal, Joelma Prilips. A proposta é realizar feiras mensais de adoção. A próxima será realizada no dia 10 de junho, no Parque dos Eucaliptos.

Quem adota um animal assina um termo de responsabilidade, disponibilizando endereço completo, para que os funcionários do Centro de Observação Animal possam fazer o acompanhamento. O objetivo é saber se o animal será bem tratado e não voltará para as ruas.

Todos os animais levados para adoção são castrados, vermifugados e vacinados. As ONGs fornecem guia de desconto para castração. Para adotar é necessário ser maior, trazer comprovante de residência e RG. Para a Secretaria de Meio Ambiente, as vantagens em adotar o cão adulto, é que os animais adultos já têm uma personalidade definida, e dificilmente eles mudam de comportamento sem nenhuma razão.

“Por isso você já sabe se ele é calmo, brincalhão, se convive bem com crianças, se é medroso, entre outras características. No caso dos filhotes tudo é uma surpresa. Você não sabe como ele será quando amadurecer”, explicou a gerente. “Principalmente no caso dos vira-latas, você já sabe o tamanho que ele vai ficar, pois não irá mais crescer quando adulto. O animal adulto dá menos trabalho com relação a comportamento, como, por exemplo, xixi fora do lugar. Quando eles amadurecem começam a sentir nojo e, por isso, são mais limpos que os filhotes”, destaca.

A gerente frisa que “enquanto os filhotes querem correr, escalar, desvendar a nova casa, os animais adultos preferem passar seu tempo com o tutor e com a família. Se você não tem paciência para as estripulias de um bebê, o ideal é um cão ou gato já maduro11”, completa.

Joelma garante ainda que os animais adultos, principalmente os que foram resgatados das ruas e de maus-tratos, costumam ser muito gratos aos tutores. “De alguma maneira eles sabem que agora estão em segurança. São verdadeiros companheiros, obedientes e parecem sempre olhar os tutores com gratidão. Até animais mais bravos, quando chegam nos novos lares, quando passa o tempo da desconfiança, viram gatinhos calmos, que veneram seus tutores”, afirma.

Fonte: Comunicação/PMJ
Comentários

Deixe um comentário

Publicidade