Lula é condenado a nove anos e meio de prisão

Publicado em 13/7/17 às 5h58
Publicidade

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado, em primeira instância, a nove anos e seis meses de prisão por corrupção ativa e lavagem de dinheiro, na quarta-feira (12). A sentença foi dada pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato. A decisão permite que Lula recorra em liberdade.

A acusação é de ocultação da propriedade de uma cobertura triplex em Guarujá, no litoral paulista, que teria sido recebida como propina da empreiteira OAS, em troca de favores na Petrobras.

Moro ainda determinou que Lula não pode exercer cargo ou função pública pelo dobro do tempo da pena, ou seja, a 19 anos. A prisão, no entanto, só irá acontecer se for referendada por colegiado – no caso, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Defesa – A defesa de Lula diz que o ex-presidente é inocente. Os advogados declararam que a condenação foi “politicamente motivada”, que o julgamento “ataca o Estado de Direito no Brasil” e que Moro deveria “se afastar de todas as suas funções”.

Na quinta-feira (13), Lula fez seu primeiro pronunciamento público sobre o caso e negou os crimes pelos quais foi condenado e afirmou que ainda está “no jogo” [para as eleições 2018]. O ex-presidente ainda afirmou que irá recorrer em todas as instâncias.

Foto: Nacho Doce/Reuters

Comentários

Deixe um comentário

Publicidade