Defesa Civil de Jacareí se prepara para as chuvas de verão

Publicado em 6/12/17 às 2h47
Publicidade

Na sexta-feira, dia 1, a Defesa Civil de Jacareí recebeu uma carta de suscetibilidade e um estudo de setorizações de riscos na cidade, documentos elaborados pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM) e Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), importantes para a preservação de vidas e redução de danos humanos, materiais e ambientais no período das chuvas de verão.

As cartas de suscetibilidade constituem documentos cartográficos elaborados em atendimento à Política Nacional de Proteção e Defesa Civil, com vistas à prevenção de desastres naturais. Durante o ano de 2017, foram realizadas limpezas de 15 córregos e 180 bocas de lobo em áreas consideradas vulneráveis, como parte das ações preventivas.

Outra inovação que ajuda a Defesa Civil é uma ferramenta disponível para todo o Estado com alertas de risco de desastres através de SMS, diretamente a população. A ativação do serviço é gratuita e para se cadastrar, basta enviar um SMS com o CEP para o número 40199. O cidadão passa a receber alertas da Defesa Civil sempre que ocorrer a probabilidade de risco na área do CEP cadastrado. Para cadastrar mais de um CEP, é necessário enviar uma mensagem por vez. Não há limite para a quantidade de CEPs que podem ser cadastrados.

De acordo com o gerente da Defesa Civil, José Donizeti Martins de Toledo, em dezembro de 2016 não houve nenhuma ocorrência de deslizamentos, alagamentos ou inundações em decorrência das chuvas em Jacareí, mas no mês de janeiro de 2017, houve ocorrências de alagamentos nos bairros Rio Comprido, Vila Ita I e II, Santo Antônio da Boa Vista, Rod. Nilo Máximo, e uma “tromba d’água” com deslizamento de terra na estrada do Bom Jesus. Também houve deslizamentos de terra no bairro Nova Jacareí.

“Durante o ano, realizamos uma série de ações preventivas para se preparar para as chuvas deste verão, baseado em áreas de riscos já conhecidas. Com essas novas ferramentas, poderemos nortear ações técnicas de médio e longo prazo para garantir proteção à vida em todos os espaços da cidade”, afirma Izaias Santana.

Comentários

Deixe um comentário

Publicidade