Período de férias é propício para acidentes nas estradas

Período de férias é propício para acidentes nas estradas

Publicado em 21/12/17 às 9h30
Publicidade

Os riscos de acidente nas estradas se agravam no final do ano por conta das férias e as chuvas. Segundo levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) com dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), dez rodovias brasileiras apresentam trechos críticos com uma média de 276 acidentes a cada 100 quilômetros. Foram 57.983 acidentes somente em 2016. Apesar dos acidentes, a PRF constatou uma queda em registros com vítimas fatais.

A Rodovia Fernão Dias, ou BR 381, que corta as regiões metropolitanas de Minas Gerais e São Paulo, é o trecho mais perigoso do país, com 556 acidentes a cada trecho de 100 km. Já as rodovias BR 116, que corta o Nordeste até a fronteira do Brasil com o Paraguai, e a BR 101, são responsáveis por 29.436 acidentes, 1.663 com vítimas fatais.

“A gente vem de um histórico de 7200 mortes por ano em Rodovias Federais. No ultimo ano, a PRF registrou 6500 mortes – uma diminuição considerável de mortes em rodovias federais. Mas o que a gente tem são aqueles momentos específicos, em que há um aumento de fluxo e consequentemente um aumento das ocorrências de transito”, explica o porta-voz da PRF Diego Brandão.

Brandão explica as ações que podem amenizar os riscos de acidentes nos pontos mais críticos das estradas. “A dica principal é que o motorista se fiscalize sobre as próprias condutas. Então, se mantenha na velocidade, não fazer ultrapassagem onde você não tenha certeza da garantia da segurança. Também evitar o uso de álcool durante o ato de dirigir ou antes dele. Então, são medidas simples que podem mudar esse cenário”, finaliza Diego Brandão.

Comentários

Deixe um comentário

Publicidade