Cidadãos reclamam da falta de remédios na rede pública

Cidadãos reclamam da falta de remédios na rede pública

Publicado em 8/2/18 às 4h25
Publicidade

Recebemos a reclamação de cidadãos sobre alguns remédios que andam em falta na Farmácia da Cidade e nos postos de saúde. O desabastecimento evolve remédios que precisam ser tomados diariamente como Losartana, remédio indicado para o tratamento da hipertensão arterial e da insuficiência cardíaca. Quando os pacientes não acham, precisam arcar com os custos que variam de R$8,00 a R$70,00.

Segundo o aposentado José Raimundo Gomes, de 69 anos, Losartana e Espironolactona, são um dos que mais faltam. “São remédios para o controle da pressão, outro serve como digestivo para tomar esses medicamentos todos. Se eu não tomar pode dar gastrite, ou algo mais grave. Começa a faltar um, depois outro, e aí complica pro bolso”, comenta o aposentado.

João Cardoso do Prado também não conseguiu achar na rede pública o Losartana e o Levodopa para sua mãe, Matilde Cardoso do Prado de 86 anos, e precisou pagar mais de R$50,00 pela compra dos remédios. “Eu retiro os remédios para ela porque minha mãe tem 86 anos e não tem como vir até o centro. Ela sofre de Parkinson e para assinar o nome também é difícil. Eu paguei R$52,75 uma caixinha do Levodopa que dá para dez dias. Ibuprofeno é outro que não se encontra na rede”, afirma João.

Uma fonte de dentro da Farmácia da Cidade, que não quis se identificar por temer represálias, contou ao Semanário que este problema ocorre com frequência todo começo e final de ano e que a verba para a compra dos remédios é repassada pela prefeitura, e quando esta não repassa a verba, não tem como fazer a compra dos remédios.

Em nota, a prefeitura por meio da Secretaria de Saúde de Jacareí informa que 74% do estoque de medicamentos da farmácia está normalizado. Do faltante, 21% já foram comprados e é aguardada a entrega por parte dos fornecedores, que deve acontecer no prazo de até 10 dias. Os demais 5% já estão em processo de compra. O prazo para entrega da maioria dos medicamentos faltantes é até sexta-feira, dia 9. O medicamento Losartana chegou na semana passada segundo a Secretaria.

João Cardoso, porém, afirma ter procurado pelo medicamento na quarta-feira desta semana, dia 7/2.

Comentários

Deixe um comentário

Publicidade