Mulheres se envolvem em menos acidentes no trânsito

Mulheres se envolvem em menos acidentes no trânsito

Publicado em 8/3/18 às 5h25
Publicidade

Segundo dados do Infosiga SP (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo) uma em cada cinco vítimas de acidentes no trânsito são mulheres. 20% das vítimas e 6,4% dos condutores em acidentes fatais são do sexo feminino. Condutores e vítimas do sexo masculino somam 93,1%. O principal tipo de acidente que envolve as mulheres são os atropelamentos.

Segundo o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, programa do Governo de São Paulo responsável pela gestão do Infosiga SP, a explicação está no comportamento mais prudente e na tendência de menor agressividade nas ruas e estradas. “Certamente, a relação de homens e mulheres com os veículos é muito diferente. Na maioria dos casos, vítimas do sexo feminino são pedestres ou passageiras, em pouquíssimos casos conduzem veículos em acidentes fatais”, explica a coordenadora do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, Silvia Lisboa.

Outra característica feminina é intuir possíveis acidentes. “Mulheres são mais cautelosas, o que não quer dizer que sejam menos audazes. Mas elas tendem a considerar sempre as situações de risco e antever possíveis problemas no trajeto”, avalia a coordenadora do Movimento Paulista.

Segundo levantamento do Infosiga SP, o comportamento de condutores e pedestres gera o maior risco. Em 94% dos acidentes fatais, a falha humana é a principal causa. As estatísticas do Infosiga SP revelam ainda que quase metade das ocorrências fatais são colisões contra outros veículos.

O Movimento Paulista de Segurança no Trânsito envolve também a sociedade civil com o apoio de empresas – Abraciclo, Ambev, Arteris, Banco Itaú, CNseg, ProSimulador e Raízen – e do Centro de Liderança Pública (CLP).

Comentários

Deixe um comentário

Publicidade