Paciente idosa não consegue atendimento na UBSF; espera dura 9 meses

Paciente idosa não consegue atendimento na UBSF; espera dura 9 meses

Publicado em 21/6/18 às 5h29
Publicidade

Nove meses é o tempo que Maria Helena Azarias Gomes, 67 anos, espera por uma consulta na UMSF do Jardim das Indústrias. Maria sente fortes dores no abdômen há 5 anos. Desde 2015 ela passa por médicos para realizar exames e conseguir receitas para ser medicada.

No dia 19 de setembro de 2017, Maria fez uma ultra-sonografia de abdome e pegou um protocolo para agendamento de retorno no dia 9 de outubro de 2017. Ela ainda está esperando por atendimento.

A dona de casa alega que todas as vezes que vai até a unidade de saúde perguntar sobre o agendamento do retorno com o médico para abrir seu exame, a resposta é a mesma: a agenda do médico ainda não está aberta.

Maria conta que os atendentes a orientam a esperar que eles entrem em contato para o agendamento.  Até então não ligaram para Maria Helena. O marido dela, José Raimundo Gomes, 70, também passa na unidade para ter mais informações sobre o retorno da esposa e volta para casa sem resposta. “Com saúde não se brinca”, diz seu José. Dona Maria Helena está abismada com a demasiada demora. “Se for algo muito sério, não vai adiantar esperar mais”, conta indignada.

A Secretaria de Saúde informou ao Semanário por nota que está ciente do problema e tem desenvolvido ações para minimizar esses casos, como o mutirão de consultas no ano passado.

A autarquia ainda diz na nota que já foi solicitado à empresa responsável pela gestão do SIM novas agendas de atendimentos, com um número maior de profissionais para que possamos diminuir ainda mais a demanda reprimida. A secretaria reforça ainda a necessidade de que todos os pacientes mantenham seus dados cadastrais atualizados para facilitar o contato.

Comentários

Deixe um comentário

Publicidade