Preços abusivos de combustível de gás de cozinha é fiscalizado pelo Procon

Preços abusivos de combustível de gás de cozinha é fiscalizado pelo Procon

Publicado em 7/6/18 às 3h37
Publicidade

Com a crise nos preços dos combustíveis durante a paralisação dos caminhoneiros, o  Procon de Jacareí iniciou nesta semana a fiscalização em postos de combustíveis para a averiguar a prática abusiva de preços. A estimativa do PROCON é que na cidade tenha cerca de 150 postos de combustíveis.

A fiscalização inclui os estabelecimentos que comercializem gás de cozinha. De acordo com Amanda Máximo, o órgão também tem recebido muitas denúncias de preços abusivos de gás de cozinha. “Recebemos várias reclamações de que havia estabelecimentos de gás de cozinha cobrando até R$100 por botijão”.

A ação é uma orientação da Fundação Procon São Paulo e Procon Brasil, com base na portaria 735 do Ministério da Justiça, publicada no Diário Oficial da União, em 1º de junho.

De acordo com a portaria, os estabelecimentos que realizam a prática abusiva de preços estão sujeitos a penalidades que vão desde multa, interdição, suspensão temporária à cassação de alvará de funcionamento.

A diretora do Procon de Jacareí, Amanda Máximo, ressalta que a colaboração da população para realizar as denúncias é fundamental para que o trabalho seja efetivado.”É importante que ao fazer a denúncia, o consumidor apresente a nota fiscal e até mesmo, se possível, foto do estabelecimento com o valor do combustível, para comprovar o abuso”, explica.

Comentários

Deixe um comentário

Publicidade