Sete dicas para não cair em roubadas nessa Copa do Mundo

Sete dicas para não cair em roubadas nessa Copa do Mundo

Publicado em 14/6/18 às 3h37
Publicidade

Advogados dão dicas essenciais para que consumidores não caiam em armadilhas de produtos com o tema da Copa do Mundo. A primeira é básica: fique atento à nota fiscal e procure estabelecimentos confiáveis. Seria chato descobrir logo no início da copa que a camisa da seleção brasileira que comprou, de oficial não tem nada. Para não cair nessa armadilha procure comprar o uniforme em lojas de marcas confiáveis, por isso, sempre fique atento à etiqueta do produto e peça a nota fiscal.

Para aqueles que pretendem trocar a TV, a atenção fica no prazo de entrega e até mesmo no possível prazo de troca. Imprevistos podem acontecer e é importante garantir a chegada da TV a tempo de ver os jogos do Brasil, caso a primeira venha com defeito. Se o produto foi comprado em uma loja franqueada é possível fazer a troca em qualquer estabelecimento da mesma franquia

Comprei pela internet e me arrependi, e agora? – No Código do Consumidor está previsto que caso o cliente se arrependa da compra feita pela internet pode pedir a troca ou devolução do produto. Mas para isso, também há prazo. Por isso atente-se durante as compras na internet, pois o prazo é de até 7 dias para fazer a troca do produto, contando da data de recebimento.

Para ser possível trocar os apetrechos de celebração, é preciso ver se existe a possibilidade. As vuvuzelas e as bandeirinhas podem vir com defeitos que, por inconveniência do universo, se descobre apenas em casa. Verifique com a loja as regras para realizar as trocas, como prazo e valores máximos.

Para quem vai assistir aos jogos na Rússia, é importante ter uma cópia do contrato de compra e estar bem informado sobre as regras em caso de cancelamentos e atrasos de vôos por exemplo. Geralmente, as empresas áreas são obrigadas a realocar os passageiros para outros voos ou pagar-lhes uma indenização de acordo com o atraso. Mas as regras podem mudar de país para país, e a agência de viagem terá que manter seus consumidores informados sobre o que fazer em cada caso.

Também em caso de viagens, guarde todos os contratos e recibos. Esses documentos são a principal garantir para se conseguir um ressarcimento em caso de prejuízos.

Comentários

Deixe um comentário

Publicidade