Defesa Civil emite alerta sobre perigo de queimadas

Publicado em 19/7/18 às 6h55
Publicidade

A época de inverno é a mais intensa em relação ao nível das queimadas, por conta do clima seco e a falta de chuva. Dados divulgados pelo Embrapa- Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, que monitora por imagens de satélite as ocorrências de queimadas, concluem que nos últimos anos o evento vem se expandindo de forma alarmante.

A Defesa Civil de Jacareí também expressa preocupação com o fato já que, segundo o gerente José Donizete Martins de Toledo, “Infelizmente essas ocorrências são frequentes”.

As queimadas são feitas muitas vezes por donos de propriedades privadas, com o intuito de limpar as áreas de plantio, o problema é que além da emissão de gases poluentes ao meio ambiente, o fogo se alastra e coloca em risco a vida e a moradia de outras pessoas, além também de matar animais e retirá-los de seus habitats naturais.

Atear fogo em qualquer coisa em espaço aberto é considerado crime ambiental de acordo com o artigo 250 do Código Penal e se caracteriza como “Crime contra a incolumidade pública”, podendo gerar reclusão de três a seis anos e multa.

Além da vigilância constante para possíveis queimadas, a Defesa Civil monitora outras 16 áreas de risco e avalia construções com rachaduras e risco de desabamento. Este trabalho vem sendo desenvolvido por 41 anos na região, sendo a primeira unidade do Vale do Paraíba uma das mais antigas do Estado de São Paulo.

Ao notar alguém ateando fogo em qualquer terreno, o recomendado é se distanciar do local e ligar para o telefone de denúncia da Defesa Civil 199 ou notificar o ato pessoalmente no AtendeBem que fica no Paço Municipal de Jacareí na Praça do Três Poderes, 73.

Comentários

Deixe um comentário

Publicidade