Jacareiense entra na Escola do Teatro Bolshoi no Brasil

Publicado em 2/8/18 às 4h22
Publicidade

O bailarino Isaac Otávio Gomes da Silva, de doze anos, morador do bairro Rio Comprido, foi aprovado na Escola Bolshoi de Joinville, filial do famoso Teatro Bolshoi da Rússia, apontada por muitos profissionais como a melhor escola de dança do mundo.

Isaac começou sua trajetória na dança por meio da Associação Fênix “Entrei em uma sala da associação e ao ver uma aula perguntei: Professora homem também dança balé? Quando ela disse que sim, me interessei e fiz uma aula experimental” explica.

A diretora executiva da associação, Juliana Pinheiro lembra: “Isaac literalmente pulou na sala de balé, caiu lá dentro e a professora que o recebeu, Luciana, logo viu que ele tinha potencial e precisava treinar em uma academia profissional”

O jovem, que começou a praticar dança aos sete anos, se desenvolveu e entrou no Monique Paes Studio de Dança, onde passava o dia todo fazendo aulas de balé clássico e jazz, o que o levou a se desenvolver tecnicamente, ganhando maturidade artística e consciência corporal.

Monique Paes, dona do estúdio conta: “Ele tem uma luz própria, acho que nasceu com uma estrela própria, a gente que trabalha com dança tem uma sensibilidade e eu senti isso nele, além também dos dotes físicos, ele tem uma linha muito bonita de corpo e tudo o que se pede para ser um ótimo bailarino profissional”.

WhatsApp Image 2018-08-02 at 15.29.45Monique viu tanto potencial no menino que com apenas cinco anos se dedicando a dança percebeu que Isaac estava apto a participar da audição da Escola Bolshoi no ano de 2018. Os testes foram realizados no dia 23 de Julho e contaram com 291 candidatos avaliados em cinco etapas. Apenas sete deles entraram.

Isaac não esperava estar entre os selecionados. Quando soube, estava brincando e pensou que não fosse real, já que é sonho de todo bailarino entrar no Bolshoi “Fiquei muito contente, porque nem todos têm essa oportunidade que eu tive”, esta é a primeira vez que um representante de Jacareí entra na aclamada escola balé e apesar de todo o esforço, das aulas de segunda a segunda, das dores e repetições, ele precisa de ajuda para continuar.

Para se manter na Escola do Teatro Bolshoi do Brasil, Isaac precisa morar em Joinville com uma “mãe social” oferecida pela escola, entretanto os custos para se manter lá são altos. A “mãe social” custa R$ 1.200, dinheiro que a família de Isaac não tem como pagar, “Ele vem de uma família carente, nossa associação presta assistência a eles com cestas básicas, é um dinheiro que eles não têm” explica Juliana.

Por conta disso, Isaac necessita de padrinhos fixos ou empresas que patrocinem sua ascensão na dança, já que quanto mais cedo se entra neste mundo profissional, mais cedo se desponta.

Toda ajuda é bem vinda e pode ser feita em forma de doações pela conta no Banco do Brasil agência 6541-2, conta poupança 29565-5, variação 51. Os telefones para maiores informações são da Associação Fênix 3958-8130 e Monique Paes Studio de Dança 3951-2321.

Comentários

Deixe um comentário

Publicidade