Moradores do Quilombo Coração Valente devem desocupar área até dia 30

Publicado em 10/10/18 às 3h58
Publicidade

Em uma reunião realizada na sexta-feira, dia 5, no 41° Batalhão de Policia Militar do Interior (BPM-I), as lideranças da comunidade “Quilombo Coração Valente” informaram estar em processo de retirada do terreno que tem área de 870 mil metros e abriga atualmente 1.181 famílias. Durante o encontro ficou decidido que os ocupantes sairão de forma pacifica e sem resistência até a terça-feira, dia 30 de outubro.

De acordo com o oficial de justiça presente haverá um cronograma para a desocupação “Vamos estipular metas para que a cada semana uma quantidade de pessoas desocupe a área para que até o dia 30 de outubro o terreno seja liberado” explica.

Para Elisangela Maria da Silva, presidente da Associação dos moradores do Quilombo Coração Valente os problemas ainda continuarão após a desocupação “Quem tinha para onde ir já saiu ou está saindo para casa de parentes e amigos. O problema são os moradores que não têm para onde ir”.

A reunião contou com a presença de representantes do comando da corporação militar, Defensoria Pública, Ministério Público, advogados dos donos da área, oficiais de justiça e o vereador Paulinho dos Condutores, que representa a câmara dos vereadores.

Programa Habitacional – Em uma reunião ocorrida na segunda-feira, dia 24 de setembro e noticiada no Semanário na edição 1294, o governo do Estado de São Paulo se comprometeu a fazer a inscrição dos moradores do Quilombo Coração Valente no programa Parceria com Entidades 2018, que é do CDHU- Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano.

Na quarta-feira, dia 16 de Setembro, foi dada a última ordem de desocupação do terreno, em uma decisão da Justiça tomada pelo juiz Otavio Tioiti Tokuda que pediu a notificação da PM- Policia Militar, para assegurar que a ordem fosse cumprida.

Comentários

Deixe um comentário

Publicidade